Um dos princípios subjacentes à análise técnica é que o histórico do movimento de preços prognostica o movimento de preços no futuro. Uma vez que o mercado cambial (forex) é um mercado de 24 horas, tende a haver uma grande quantidade de dados que podem ser usados para medir a atividade dos preços no futuro, aumentando assim a importância estatística da previsão. Isso o torna o mercado perfeito para os traders que usam ferramentas técnicas, como tendências, gráficos e indicadores.

É importante notar que, em geral, a interpretação da análise técnica continua a mesma independentemente do ativo sendo monitorizado. Existem centenas de livros dedicados a este campo de estudo mas neste tutorial vamos apenas abordar o básico – ou seja, por que razão a análise técnica é uma ferramenta tão popular no mercado cambial.

Vamos nos focar nos aspectos mais específicos do mercado cambial.

Inconsistência da taxa mínima

Há muitos grandes jogadores no mercado cambial, como hedge funds (ou fundos de cobertura) e grandes bancos. Todos têm sistemas informáticos avançados para monitorizar constantemente quaisquer inconsistências entre os diferentes pares de moedas. Tendo em conta estes programas, é raro ver grandes discrepâncias durarem mais do que uma questão de segundos.

Muitos traders se viram para a análise técnica do mercado cambial pois ela presume que todos os fatores que influenciam o preço – econômicos, políticos, sociais e psicológicos – foram tidos em conta na atual taxa de câmbio do mercado. Com tantos investidores e tanto dinheiro trocando de mãos a cada dia, a tendência e o fluxo de capital é o que se torna importante, em vez de se tentar identificar uma taxa mal apreciada.

Tendência ou Variação (dentro de um intervalo)

Um dos maiores objetivos dos traders técnicos no mercado cambial passa por determinar se um dado par irá tender para uma certa direção ou irá se manter sem variações – permanecendo num intervalo. O método mais comum para determinar estas características passa por desenhar linhas de tendência que ligam níveis históricos que tenham impedido uma taxa de subir ou descer. Estes níveis de apoio e resistência são usados por traders técnicos para determinar se a tendência, ou ausência de tendência, irá continuar.

Geralmente, os principais pares de moedas – como EUR/USD, USD/JPY, USD/CHF e GBP/USD – mostram maiores características de tendência enquanto os pares de moedas que têm historicamente mostrado maior probabilidade de se tornarem range-bound (de variarem dentro de um intervalo) têm sido aqueles que não envolvem o dólar norte-americano. Os dois gráficos abaixo mostram a forte natureza de tendência do par USD/JPY em contraste com a natureza range-bound do par EUR/CHF. É importante que cada trader esteja consciente das características de tendência e variação dentro de um intervalo pois não irão só afetar que pares são negociados mas também que tipo de estratégia deve ser usada.

Os traders técnicos usam diferentes indicadores para preverem a futura direção das taxas de câmbio. Mais uma vez, aprender a interpretar os vários indicadores técnicos do mercado cambial é um estudo em si mesmo e vai além do alcance deste tutorial.

Alguns indicadores que merecem ser mencionados, devido à sua popularidade, são: Bollinger Bands®, retração de Fibonacci, médias móveis, convergência e divergência das médias móveis (MACD na sigla original) e estocástico. Estas ferramentas técnicas são raramente usadas por si só para gerar sinais – sendo usadas em conjunto com outros indicadores e padrões gráficos.

Leia também:
Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça "curtir" a esta página para que a gente possa continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente