Planos da AT&T: um pesadelo para os investidores focados no rendimento
AP Photo/Matt Rourke, File
Página principal Finanças, Mercado dos EUA, Eleições nos EUA

Donald Trump prometeu que, se for eleito, não irá permitir que a AT&T compre a Time Warner. O partido de Hillary Clinton “considera que os reguladores devem olhar para a aquisição”

Os planos da AT&T Inc. (ICE Europe: Futures On WTI Crude Oil Apr 2017 [T]) para comprar a Time Warner Inc. (NYSE: Time Warner [TWX]) por 85 bilhões de dólares enfrentam resistência de ambos os candidatos presidenciais – e a potencial aquisição também está levantanfo sobrolhos entre outro grupo de partes interessadas: os investidores dos muitos fundos transacionados em bolsa (ETF) e fundos mútuos que contam com a gigante de telecomunicações como uma das suas principais participações.

A AT&T cumpre muitos dos requisitos que os investidores têm procurado nos últimos anos: um rendimento de dividendos saudável e um histórico de aumento dos seus dividendos, com um negócio estável e fiável que raramente conduz a grande volatilidade no preço das ações. Ações como estas são perfeitas para os investidores que pretendem rendimento constante e livre de preocupações. O número de investidores focados nesse tipo de ações tem aumentado significativamente este ano – com os mesmos procurando se afastar de títulos com rendimentos em baixas recorde.

Como resultado, é notável quantos ETF contam com a ação como uma das suas principais participações, com estratégias baseadas em tudo desde dividendos, à indústria da tecnologia ou à baixa volatilidade:

Em nenhum “lugar” é a sua importância mais significativa do que nos ETF focados exclusivamente na indústria de telecomunicações:

As ações da AT&T foram das que voaram mais alto este ano – retornando tanto como 30% em 2016, a partir de julho. A AT&T surgiu como a segunda maior ação a contribuir para o avanço do S&P 500 (INDEX: US500) a partir da mesma data.

No entanto, como frequentemente acontece com empresas realizando grandes aquisições, as ações da AT&T não tiveram um bom desempenho recentemente: caíram 6,4% nas três sessões de segunda-feira passada, a maior queda negativa no S&P 500, com as discussões ao redor da aquisição da Time Warner sendo relatadas e confirmadas. Esse tipo de movimento no preço das ações pode ser considerado normal para algumas ações mas para a AT&T, com capitalização de mercado de 226 bilhões de dólares, tratou-se da maior queda de três dias desde janeiro de 2009, cortando o seu ganho do ano até à data para metade.

Donald Trump prometeu que, se for eleito, a sua administração não irá permitir que a AT&T compre a Time Warner. O partido de Hillary Clinton “considera que os reguladores devem olhar para a aquisição”.

É improvável que ouça os detentores destes ETF a reclamarem do escrutínio bipartidário.

Leia também:

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça "curtir" a esta página para que a gente possa continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente