Como analisar o relatório trimestral da Apple
Página principal Finanças, Mercado de ações, Apple

A Apple relata os seus resultados trimestrais (terceiro trimestre fiscal) na próxima semana. O trimestre teve lugar tendo passado mais de metade do ciclo do último iPhone lançado pela marca – testando a capacidade da Apple para continuar apresentando grandes lucros antes da atualização anual do smartphone.

Está previsto que a Apple (NASDAQ: AAPL) apresente os seus resultados trimestrais a 1 de agosto, de hoje a uma semana (próxima terça-feira). Confira as métricas que os investidores deverão acompanhar aquando da divulgação.

Vendas de iPhones

Lançados em setembro passado, o iPhone 7 e o iPhone 7 Plus já não são os modelos novos, com limitações ao nível do fornecimento, que foram nas semanas que se seguiram ao seu lançamento. Como geralmente acontece quando a Apple relata o seu terceiro trimestre fiscal, se estima que as vendas de iPhones tenham diminuído no 3º trimestre de 2017. A principal questão que se coloca atualmente, no entanto, é se as vendas durante o trimestre terão aumentado frente ao ano passado.

Fiéis à Apple: usuários de iPhone não querem outra coisa

Não é certo que a Apple tenha sido capaz de aumentar as vendas de iPhones no terceiro trimestre em uma base anual. No terceiro trimestre do ano passado, a Apple vendeu 40,4 milhões de iPhones, menos 15% que no terceiro trimestre de 2015. Porém, as vendas de iPhones voltaram a crescer desde que a empresa lançou o iPhone 7 e o 7 Plus, o que sugere que a gigante de tecnologia poderá relatar outro trimestre com crescimento de vendas.

Dado que o iPhone representa mais de metade da receita da Apple e que a gestão avançou perspetivas de aumento da receita total de 2,7% para 7,4%, a mesma provavelmente antecipou ligeiro crescimento das vendas de iPhones. Os investidores deverão estar atentos à taxa de crescimento de vendas unitárias de iPhones.

Receita

Com uma série de trimestres com receita decrescente no ano passado ainda presentes nas memórias dos investidores, seria positivo ver a Apple relatar receita dentro da sua linha de orientação – e aumentar o seu recente retorno ao crescimento. A Apple voltou a experienciar aumento de receita no seu primeiro trimestre de 2017, depois de ter relatado três trimestres consecutivos de quedas, em uma base anual. O crescimento de receita no terceiro trimestre marcaria o terceiro trimestre consecutivo com aumento de receita em uma base anual.

Se tivermos em conta que as orientações quanto à receita da Apple costumam ser um pouco conservadoras, os investidores deverão esperar que a empresa relate receita trimestral ao redor de 45 bilhões de dólares – em direção ao máximo da orientação, de entre 43,5 bilhões a 45,5 bilhões de dólares. Tal representaria um aumento de 6,2% frente ao ano passado, notavelmente superior ao aumento de receita de 4,5% relatado pela Apple no segundo trimestre de 2017.

Margem de lucro

Outra métrica-chave a observar será a margem de lucro da Apple. A margem de lucro da empresa, ou o lucro bruto da gigante de tecnologia como porcentagem da receita, concede aos investidores uma visão da capacidade da Apple para manter os seus preços e economias de escala. Uma forte margem de lucro (bruta), que aumentou entre 38% e 40% em anos recentes, é essencial para a empresa manter o seu nível atual de lucro.

Para o terceiro trimestre da Apple a gestão avançou orientação entre 37,5% e 38,5% (28% no mesmo trimestre do ano passado). Os investidores deverão esperar margem bruta de lucro mais perto do máximo da orientação. Se surgir mais próxima do mínimo – ou mesmo abaixo da orientação – os investidores deverão procurar uma explicação da gestão para a queda da métrica frente ao ano passado.

Leia também:

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça "curtir" a esta página para que a gente possa continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente