Breve história da ascensão da Bitcoin
Matt Duncan/Unsplash
Página principal Finanças, Criptomoedas, Bitcoin
Tema do momento
5 Junho
3114 3k

A popularidade da Bitcoin (Bitcoin) e das restantes criptomoedas se intensificou no ano passado — e a curiosidade pelas mesmas se tem mantido desde então, mesmo com a queda generalizada de preços que se tem feito sentir.

Se trata de um mercado complexo, especialmente para principiantes. Assim, hoje analisamos a história e evolução da Bitcoin, e respetivas oscilações de preço, para que entenda melhor a maior criptomoeda do mundo e decida se pretende investir.

A descoberta (2009-10)

A Bitcoin foi negociada pela primeira vez em uma plataforma de câmbio em 2009 — e o seu primeiro registro de preço data de 2010. Tecnicamente, a Bitcoin valia 0 dólares em 2009 e o seu preço nunca superou 1 dólar em 2010.

A aceitação (2011-16)

Em fevereiro de 2011, com apenas dois anos de existência, a Bitcoin alcançou paridade com o dólar na plataforma de câmbio Mt Gox. Ainda nesse ano tocou os 31 dólares, se seguindo a sua primeira grande queda de preço — para tão pouco como 2 dólares, em dezembro de 2011, perdendo mais de 95% do seu valor.

Foram surgindo nessa época várias opiniões quanto a como melhorar a Bitcoin — o que conduziu ao aparecimento das altcoins, criptomoedas alternativas à Bitcoin. A maioria das altcoins corresponde a bifurcações (forks) da rede da Bitcoin com pequenas alterações. Surgiram nesta altura nomes como Ripple, Litecoin, Primecoin e Namecoin.

Foi nesse período que o valor da Bitcoin começou aumentando para um nível consistente, de 2 dólares em dezembro de 2011 para 1242 dólares em novembro de 2013. Contudo, voltou a despencar — para 750 dólares em novembro de 2016. A ampla variação de preço da maior criptomoeda do mundo, em ambas as direções, é de fato uma das suas características.

A ascensão meteórica (2017)

Até mesmo um indivíduo desinteressado pelas criptomoedas estará ciente de que 2017 foi um ano recorde em termos de movimento de preços no setor. A Bitcoin foi a principal atração — dado o incrível aumento de preço de 900 dólares em janeiro de 2017 para quase 20 000 dólares em dezembro de 2017. Porém, não se tratou da única criptomoeda brilhando no ano passado.

O preço da Ethereum aumentou mais de 9000% no espaço de um ano e a sua capitalização de mercado cresceu de 700 milhões de dólares para 45 bilhões de dólares. Começou o ano cotada a 8 dólares e chegou ao final do ano cotada a 450 dólares. Também a Ripple registrou aumento de preço estelar: começou o ano a 0,0063 dólares e terminou acima de 1 dólar.

O mundo começou considerando as criptomoedas uma classe de ativos — que não podia ser ignorada.

A manutenção (2018)

Este ano se questiona a longevidade e o uso das criptomoedas. Lançadas originalmente como meio de transação digital, a Bitcoin e suas pares se tornaram um tipo de classe de ativos.

No entanto, se estima que a Bitcoin continue encarando elevada volatilidade: os participantes do mercado irão exigir a aplicação real da tão falada tecnologia blockchain e das criptomoedas; os governos de vários países irão entrar em cena com regulamentação para o setor, o que poderá afetar o movimento de preço — em ambas as direções; e poderá se testemunhar crescente competição entre a Bitcoin e outras criptomoedas competentes para domínio do mercado.

Leia também:

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça "curtir" a esta página para que a gente possa continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente