Prejuízos recorde das empresas petrolíferas dos EUA
REUTERS
Página principal Notícias, Petróleo

Em 2015 as perdas totais das cinco maiores produtoras norte-americanas de petróleo podem ter alcançado os 14 mil milhões de dólares.

As perdas totais de 2015 dos cinco maiores produtores de petróleo independentes dos EUA – a Hess (NYSE: HES), a Andarko Petroleum (NYSE: APC), a Occidental Petroleum (NYSE: OXY), a ConocoPhillips (NYSE: COP) e a Murphy Oil (NYSE: Murphy Oil [MUR]) – podem ter alcançado os 14 mil milhões de dólares. Estas perdas foram provocadas pela queda de 70% do preço do petróleo desde junho de 2014.

Dentro de uma semana a Bloomberg publicará os seus relatórios financeiros para 2015. Os analistas esperam os piores resultados de toda uma geração:

As perdas da Hess ascendem aos 1600 milhões de dólares, o que para a empresa constitui o pior resultado dos últimos 28 anos. Hoje (27 de janeiro) a Murphy Oil Corp. também apresenta o seu relatório de resultados, sendo que as suas perdas ascendem aos 1800 milhões de dólares, o pior resultado desde 1987. A 1 de fevereiro será a vez da Andarko, que também se espera que relate o maior prejuízo dos últimos 29 anos – 6 mil mlhões de dólares. A empresa está a passar por dificuldades não só devido à queda do petróleo mas também devido à queda do gás. Espera-se que a ConocoPhilips e a Occidental Petroleum anunciem a 4 de fevereiro perdas de 1580 e 2740 milhões de dólares, respetivamente.

No ano passado, o valor de mercado do setor do petróleo e gás da América do Norte caiu 300 mil milhões de dólares.

Michael Stsialla, analista da Stifel Nicolaus & Co. acredida que as empresas terão que recorrer a cortes de gastos muito maiores do que o originalmente planeado.

Anteriormente já a empresa de pesquisa Wolfe Research tinha informado de que se se mantiver o nível atual dos preços do petróleo é possível que um terço das empresas petrolíferas dos EUA declarem bancarrota em meados de 2017.

A consultora Cowen & Co. acredita que as empresas do setor energético dos EUA terão que reduzir os seus orçamentos em 51% em comparação com 2015 (89,6 mil milhões de dólares). Deste modo, as empresas passarão pelos maiores cortes orçamentais desde os anos 80.

Os preços do petróleo estão a baixar hoje enquanto se aguarda a divulgação dos dados sobre o aumento das existências de combustível nos EUA.

As cotações dos futuros de março do crude Brent na bolsa ICE de Londres caíram $0,82 (2,58%) até aos $30,98 por barril. Os preços de crude WTI para março na bolsa mercantil de Nova Iorque (NYMEX) caíram $1,06 (3,37%) até aos $30,39 por barril.

Leia também:

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça "curtir" a esta página para que a gente possa continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente