Como escolher uma plataforma de câmbio de criptomoedas
Página principal Tutoriais, Investimento em criptomoedas
Tema do momento
13 Março
2701 2k

São cada vez mais as plataformas de câmbio de criptomoedas disponíveis em todo o mundo. Porém, estão longe de ser todas iguais — se destacando que umas oferecem mais segurança que outras. Saiba como escolher a ideal para você.

“Os investidores devem avaliar as plataformas [de câmbio de criptomoedas] e as empresas que as gerem tal como fariam com qualquer instituição a quem confiariam o seu dinheiro, como os bancos.” — Richard Hendrix, analista de criptomoedas na Real Ventures, empresa de capital de risco sediada em Montreal.

“Há quanto tempo operam?” ou “Quem as gere? Qual a sua reputação no mercado?” surgem como questões que devem ser colocadas antes de escolher, de acordo com Hendrix. As maiores poderão surgir como as melhores uma vez que têm ordens suficientes para combinar facilmente compradores e vendedores — e têm economias de escala que permitem comissões baixas.

Outros argumentam que se deve evitar as plataformas de câmbio de cantos obscuros do mundo, onde a proteção do consumidor é fraca, devendo se optar por empresas operando nos Estados Unidos ou na Europa, onde existe pelo menos alguma regulamentação e proteção do consumidor — e onde é geralmente fácil ligar serviços bancários seguros às plataformas de câmbio.

Por último, especialistas afirmam que os investidores devem buscar plataformas que respondam às suas necessidades individuais. Algumas servem investidores sofisticados com sistemas avançados para a colocação de, por exemplo, ordens limite — enquanto outras se destinam a investidores regulares que colocam simples ordens de mercado.

Acrescentam, ainda, que uma boa plataforma oferece garantias contra lavagem de dinheiro, procedimentos para conhecer os seus clientes, aplicativo para negociação e monitorização de preços a partir do celular e uma forma fácil e rápida de movimentar fundos entre uma conta bancária externa e a carteira de criptomoedas da plataforma.

“O que distingue uma plataforma medíocre de uma boa plataforma é a liquidez.” — Afirmou Bora Ozkan, professor de Finanças e perito em mercados de capitais, se referindo à capacidade de encontrar vendedores e compradores suficientes em uma plataforma para a rápida condução de transações.

Confira mais alguns aspetos-chave que deve ter em consideração na seleção de uma plataforma.

Fiabilidade

Irá a plataforma operar sem problemas quando o volume de negociação for muito elevado ou o preço da criptomoeda disparar? Especialistas afirmam que os usuários devem buscar registros de falhas do sistema ou de interrupção de transações.

“Dado o fraco ambiente em termos de regulamentação penso que [buscas no] Twitter e Reddit são mesmo as únicas opções para avaliar a reputação de uma plataforma.” — Afirmou John Quinn, cofundador do Storj Labs, serviço de armazenamento na nuvem que recorre à tecnologia blockchain.

“A maior preocupação para qualquer investidor quanto a uma plataforma de câmbio de criptomoedas deverá ser a probabilidade de fraude ou de ataque informático devido a fraca segurança.” — Adiantou Patrick Gray, fundador e diretor executivo da HashChain Technology.

Gray sugere que armazene os seus fundos e criptomoedas em uma carteira de criptomoedas e não na plataforma usada para negociação.

Regulamentação

Uma busca online deverá revelar rapidamente notícias sobre o setor — se destacando que algumas destas plataformas se encontram sob escrutínio, especialmente na China e Coreia do Sul. A China planeja limitar a energia elétrica usada pelos mineiros de criptomoedas, o que surgirá como desafio para a indústria, e a Coreia do Sul tem procurado restringir a negociação de criptomoedas a plataformas qualificadas — e impor a tributação sobre ganhos de capital decorrentes da negociação de criptomoedas.

Apoio ao cliente

Obterá respostas personalizadas às suas questões ou será encaminhado para uma página de perguntas frequentes ou fórum de usuários?

“Até mesmo junto das grandes plataformas de câmbio o apoio ao cliente surge como uma grande questão.” — Afirmou Hendrix, notando que pode ser “quase impossível” ter alguém ao telefone para apoio com questões técnicas — mesmo junto das mais conhecidas plataformas de câmbio.

Margem

Alguns traders poderão pretender comprar criptomoedas na margem como o fariam com ações, logo é um recurso a buscar se for esse o seu caso.

Comissões

É importante conhecer as taxas aplicadas por transação. Podem existir taxas para negociação, depósito ou saque de fundos. Uma boa plataforma lista as comissões antes de ter de clicar no botão Submeter para uma transação.

“Preste atenção a comissões escondidas e às letras pequeninas.” — Afirmou Patrick Gray. “Algumas plataformas são claras quanto às suas comissões, enquanto outras as escondem.” — Completou.

Além disso, considere as atualizações tecnológicas das plataformas de câmbio uma vez que tal poderá afetar os custos de transação.

Garantias de segurança

São já várias as plataformas de câmbio que registraram furto de criptomoedas por ataque informático. Assim, notícias relacionadas com ataques informáticos surgem como bandeira vermelha — a menos que a empresa consiga provar que fortaleceu as suas defesas.

Se relembra o afirmado por Gray “A maior preocupação para qualquer investidor quanto a uma plataforma de câmbio de criptomoedas deverá ser a probabilidade de fraude ou de ataque informático devido a fraca segurança.”

Gray incita os traders a buscarem uma plataforma que exija autenticação de dois passos no início de sessão — como senha e código de expiração rápida enviado para o celular.

“Quanto mais comuns as plataformas se tornam, mais os investidores esperam o mesmo nível de segurança a que estão acostumados com os seus bancos e empresas de corretagem.” — Afirmou Ozkan.

Entendidos salientam ainda atenção à capacidade de proteção contra queda de preços desencadeada por grandes negociações e de salvaguarda dos dados dos clientes.

Conclusão

O mercado de criptomoedas está amadurecendo mas é ainda um pouco como o oeste selvagem. Os traders podem ser cuidadosos mas os especialistas alertam que nada está garantido. De acordo com Roman Sobachevsky, sócio-gerente na GVA Capital: não coloque todos os ovos na mesma cesta.

“Para minimizar os seus riscos tente não colocar todos os fundos em uma só plataforma de câmbio e não armazene fundos nas plataformas. Transfira fundos para uma plataforma quando precisar de realizar uma transação. Transacione e depois saque os fundos.” — Afirmou Sobachevsky.

Fonte: CNBC

Leia também:

Хотите узнать больше о гражданстве за инвестиции? Оставьте свой адрес, и мы пришлем вам подробный гайд

Por favor, descreva o erro
Fechar
Fechar
Obrigado pelo seu registo
Faça "curtir" a esta página para que a gente possa continuar a publicar artigos interessantes gratuitamente